brasilxjapao2“Drible NASCEU NO BRASIL quando os jogadores eram negros para SALVAR sua pele”.

O Brasil que acolhe a Copa do Mundo 2014, é conhecido  mundialmente como “joga bonito”. Como definir este estilo de jogo?

O jogo brasileiro bonito é um futebol colorido e extravagante onde os atacantes jogam como sambistas e lutadores de capoeira. É um jogo feito de improvisações deslumbrantes e individuais, um jogo irreverente. Ao contrário do jogo europeu, físico e geométrico, o futebol brasileiro é intimamente ligado à noção de prazer.

Ele surgiu na década de 1930, desconhecido na época pois o futebol é dominado pelo chute e correr britânico, um jogo no ar, com base em passes longos. Por outro lado, o drible é um elemento central do futebol brasleiro. Drible é a arte de desvencilhar-se do adversário gingando o corpo e controlando a bola. Esta maneira de jogar vai atingir seu clímax com a seleção brasileira de 1970, liderada por Pelé e em1982 com Zico, Sócrates e Falcão, onde as realizações individuais e movimentos coletivos são combinados perfeitamente.

O que é fascinante é ver como o drible é o resultado da história do Brasil. Quando o futebol foi implantado no Brasil na virada do século XX, era um esporte de brancos, burgueses e aristocratas. A escravidão foi abolida em 1888, mas o Brasil ainda é muito marcado pela segregação racial. Elites brancas consideram a misceginação como uma maldição nacional, castigo divino. Nenuhum jogador negro é, portanto, tolerado nos primeiros grandes clubes de futebol.

Para escapar aos insultos e golpes, alguns jogadores mulatos decidiram usar disfarces . Carlos Alberto cobriu o rosto com pó de arroz, Arthur Friedenreich, o primeiro dos grandes jogadores brasileiros de futebol da história, alisou os cabelos crespos com brilhantina.  É nesse momento que nasce o drible. Para esses jogadores, o drible é uma maneira de evitar as cobranças raramente sancionadas aos adversários brancos e aos insultos dos partidários. O drible é um ardil, uma técnica de sobrevivência, para salvar a pele.

Garrincha, com razão, é considerado como o dribleur mais brilhante da história. Garrincha multiplicava provocações em frações de segundos.

Pelé, antítese de Garrincha, mais sério, mais inteligente, tinha tudo: técnica, visão do jogo, um poder físico extraordinário e um relaxamento incrível apesar do tamanho bastante modesto.

Fonte: Par seneweb
( Tradução )