CONFESSE

1507003_10205159240354938_4476698682901838196_n

Às vezes… dou-me a pensar…

"Hoje…onde é que o Amor mora?!"

Não o Amor de agora…
Que esse(!?)…parece…mas não é…
Mas aquele… puro
De outrora!…
Que quando grita de fé
Na entrega…
Nada nega…nem limita…

É assim…o meu!…

E se o tempo assim teceu…
É duro vê-lo acabar!…
…Que de tão raro que hoje é
Já só o reconhece
Quem alguma vez o viveu!…
E se o coração não mente…
– E o seu não é diferente…-
Confesse agora…você…

"Que o tal Amor (?)…nem o conhece!…
Ou há muito… que o não vê…"

Manuel Sepúlveda*
Ilustrado por Anabela Araújo* com @rte de Duy Huynh

Anúncios

4 respostas em “CONFESSE

  1. And if the weather so wove …
    It’s hard to see it runs out! …
    … That’s so rare that today is
    Already only recognizes
    Who ever lived it! …
    And if the heart does not lie …
    – And yours is no different … –
    Confess now … you …

    fabuloso

  2. Penso que ainda existe. Alguns jovens buscam resgatar o laço sentimental mais profundo e intenso do amor de outrora esquecido nos dias atuais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s