São João está chegando.

Fogueira, bebidas quentes, comidas deliciosas, dança e muita animação, são os ingredientes básicos para um bom arraiá. Claro que para ficar completo tem que ter quadrilha, de preferência daquelas bem grandes com vários casais além dos tradicionais noivos

O que muita gente não sabe é que a nossa quadrilha é de origem francesa.

A história da Quadrilha

A quadrilha teve origem na Inglaterra no século XIII e devido a guerra dos cem anos, entre franceses e ingleses, acabou sendo incorporada e adaptada à cultura francesa.

A dança de salão, coletiva, formadas geralmente por quatro casais, que tinham o nome de quadrille ocorria principalmente em Paris. Em grandes salões palacianos com a participação exclusivamente de membros da aristocracia francesa.
foto-1

Com sua disseminação na Europa, ela chegou em Portugal e se popularizou no Brasil a partir do Século XIX mediante influência da Corte Portuguesa. Inicialmente, no Rio de Janeiro, sede da Corte, ela foi muito bem recebida pela nobreza.

Embora fosse uma dança que acontecia nos meios aristocráticos, mais tarde, ela conquistou o povo e adquiriu um novo significado mais popular.

Herança também no vocabulário

Explicada a origem da quadrilha fica mais fácil de perceber que muitas das palavras que utilizadas como comandos para marcar os momentos da coreografia também são de origem francesa.

Alavantú (en avant tous)- todos os casais vão para a frente

Anarriê (en arrière) – casais vão para trás

Changê (changer/changez) – trocar/troquem o par

Cumprimento ‘vis-à-vis’ – cumprimento frente a frente

Otrefoá (autre fois) – repete o passo anterior

A quadrilha brasileira

Aqui no Brasil a dança passou por um processo de mistura de culturas, principalmente com a nordestina. A coreografia gira em torno de um evento: a comemoração do casamento antecipado (e forçado pelos pais) de uma noiva que fica grávida antes das núpcias.

A música por aqui é mais agitada, inúmeros novos comandos foram inseridos e muitas adaptações acontecem de acordo com a cultura regional, já que em se tratando de Brasil, há muitas peculiaridades em cada uma das regiões.

Texto: Blog
AUTREMENT DIT RIO
Imagem: Internet