Baronesa de Grajaú

UM DOS CRIMES DA BARONESA DE GRAJAÚ

Dona Anna Rosa Viana Ribeiro, casada com o médico Dr. Carlos Fernando Ribeiro, chefe do Partido Liberal da Província do Maranhão e pessoa de alto conceito na sociedade ludovicense, que chegou a exercer a presidência da Província, como foi agraciado, mais tarde, com o título de Barão do Grajaú, por D. Pedro II.

Anna gozava, entretanto, da fama de ser mulher geniosa e ciumenta. Um dos seus atos criminosos seu deu no Engenho Gerijó, em Alcântara, um dos mais importantes estabelecimentos da época no Maranhão. O caso aconteceu com a escrava de nome Militina, cuja beleza e o brilho dos dentes perfeitos despertaram a admiração do Barão de Grajaú. Um dia enquanto a escrava servia a mesa do jantar, o mesmo teceu elogios. A baronesa, então, enciumada, mandou arrancar um a um, todos os dentes da escrava com uma torquês.

LOPES, Alcântara: subsídios para a história da cidade, 2002.

Imagem: Coluna do Sarney Archives
Texto: Denilson Ribeiro Campelo ( Facebook )

 

2 respostas em “Baronesa de Grajaú

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.